Vivendo com HIV / Aids


Devido à melhora na qualidade do tratamento, as pessoas com HIV agora vivem mais e com melhor qualidade de vida. Se você tem o diagnóstico de HIV, é importante você fazer escolhas que o mantenham saudável e protejam os outros.

Fique saudável

É muito importante você tomar as medicações exatamente como foi orientado. Não tomar as medicações corretamente pode diminuir a quantidade de células de defesa, as chamadas células CD4, e causar um aumento na quantidade de vírus circulante, a carga viral. Dessa forma, as medicações se tornam menos eficazes.

Algumas pessoas usam o pretexto de não se sentirem bem, como razão para suspenderem a medicação ou para não as tomarem conforme prescrito. Fale com seu médico, e diga que você não está se sentindo bem com a medicação antes de suspendê-la por conta. Ele pode ajudá-lo a lidar com os efeitos adversos e você vai se sentir melhor com isso. Não pare de usar a medicação, sua saúde depende dela.

Fale sobre isso

É importante que seu parceiro(a) ou parceiros saibam que você é portador do HIV. Dessa forma, eles entenderão a importância de usar preservativos em todas as relações sexuais e de se fazer o teste com maior frequência. Sua equipe de saúde (médico, enfermeiro, farmacêutico) pode ajudá-lo a informar ao parceiro sobre a soropositividade e orientar sobre os riscos de exposição, sobre as formas de prevenção e aconselhar para a testagem.

Não se coloque em risco

O HIV se dissemina por meio dos fluidos corporais como sangue, sêmen, fluido vaginal e, ainda, a mãe pode passar HIV para seu bebê durante a gestação, durante o parto e pelo aleitamento materno. No Brasil, o HIV é mais comumente transmitido por meio da relação sexual anal/vaginal desprotegida e através do compartilhamento de agulhas.

A carga viral pode variar de níveis indetectáveis a milhões de cópias por amostra. Quanto maior sua carga viral, maior o risco em disseminar o HIV aos outros. Proteja o seu parceiro(a) mantendo-se saudável e em tratamento regular. Tome todas as suas medicações e faça o teste para outras DSTs.

Se você tem HIV e outra DST, ou hepatites, por exemplo, você aumenta a chance de contaminar o parceiro em 3-5 vezes mais do que se tivesse somente o HIV. Sua carga viral (quantidade de vírus circulante) aumenta e o número de células CD4 (células de defesa) diminui quando há mais de uma infecção no organismo (coinfecção).

Topo